Quais são os países que permitem a entrada de brasileiros com vacina?

Alguns meses atrás o Brasil  foi considerado uma área de alto risco para contaminação de Covid -19, o que fez com que muitos países fechassem suas fronteiras para viajantes vindos do nosso país.

 

A boa notícia é que com a vacinação avançando no país e a situação se estabilizando aos poucos, os países voltam a abrir as fronteiras e permitir a entrada de turistas brasileiros em seu território, mas você deve estar se perguntando: Quais são os países que permitem a entrada de brasileiros com vacina?

 

Veja agora alguns dos países que já se pronunciaram sobre o assunto.

 

Estados Unidos

Um dos destinos mais procurados por brasileiros, é sem dúvida alguma os Estados Unidos. A entrada de brasileiros volta a ser permitida a partir  do mês de novembro. No entanto, quem for viajar para o país precisa apresentar o cartão de vacinação completo, com as duas doses, ou a dose única da vacina, a boa notícia é que atualmente, não há exigência de vacina para entrar nos Estados Unidos e não precisarão passar pelo período de  quarentena.

Além disso, o viajante deverá apresentar um teste negativo de Covid-19, antes do embarque. O teste deverá ser feito em um prazo de três dias antes do voo e apresentar resultado negativo.

Canadá

Já no país vizinho dos Estados Unidos, no Canadá, atualmente é permitida a entrada de estrangeiros totalmente vacinados, desde que os mesmos apresentem comprovante de imunização de vacinas, aceitas pelo governo canadense. Até o momento são aceitas as vacinas da Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen.

Alemanha

Na Alemanha, o Brasil está fora da lista das áreas consideradas de alto risco de contaminação de Covid-19. Com isso, os brasileiros só precisam apresentar um teste com resultado negativo para o Covid-19, que deverá ser realizado em um prazo de  72 horas antes da viagem para o país.

Espanha

Pessoas com o calendário de vacinação completo já podem entrar no país.

Portugal

Portugal não apresenta restrições específicas para que os brasileiros entrem no país, bem como retirou a necessidade do período de quarentena para quem chega ao país. No entanto, os estrangeiros precisam apresentar o Certificado Digital Covid-19 da União Europeia (UE), ou apresentar um teste com resultado negativo, feito entre 72 ou 48 horas antes do embarque.

Reino Unido

A entrada de viajantes estrangeiros  em países pertencentes ao Reino Unido está condicionada a uma combinação de testes, estado de vacinação e quarentena.

Demais países

Mais destinos podem estar disponíveis para brasileiros em breve, visto que em alguns países estão estudando aprovar a vacina da CoronaVac como comprovante para entrada de turistas.

 

Vale lembrar que as informações contidas nesse artigo podem mudar a qualquer momento.

 

 

 

O preço do uber subiu: Qual é a causa?

Os transportes por aplicativo se popularizaram rapidamente no Brasil. Muito dessa popularidade foi devido ao preço atrativo tanto para os motoristas quanto para os usuários desse sistema. No entanto, nas últimas semanas o preço do uber subiu, o que deixa no ar a pergunta: Qual a causa da alta no preço do Uber?

 

O principal motivo para o aumento no preço do Uber, é a alta constante no preço da gasolina, que em alguns estados, já chegou a bater a marca de R$ 7 o litro e deve subir ainda mais nos próximos dias e infelizmente não existe uma previsão de quando o valor do combustível deve se estabilizar.

 

Esse motivo acabou provocando uma verdadeira reação em cadeia, pois com os motoristas tendo que pagar a mais pela gasolina, viram seus lucros serem reduzidos, uma vez que o valor repassado para o motorista é fixo e independe da alteração do valor da gasolina.

 

Outro ponto a ser considerado é que, muitos motoristas de aplicativo no Brasil possuem carros alugados, com o aumento da gasolina e a queda dos lucros, ficou inviável para muitos motoristas continuarem prestando esse serviço.

 

De acordo com dados da  Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo, cerca de  25% dos motoristas de aplicativo da região tiveram que deixar de trabalhar para os aplicativos desde o início da pandemia.

 

Com a saída de diversos motoristas da plataforma houve uma diminuição de carros disponíveis, tornando assim o valor das corridas mais caras para os consumidores.

 

Além disso,  os motoristas que  permaneceram nos aplicativos foram  ficando cada vez  mais seletivos com as corridas,  visando lucros  maiores, o que levou a uma onda de cancelamento de corridas, no qual gerou um descontentamento por parte dos clientes do serviço.

 

Para se ter uma ideia uma corrida que custava R$ 30 antes da pandemia, hoje já passa a custar em torno de R$ 40.

 

Para tentar conter essa reação em cadeia e voltar às graças de motoristas e consumidores, a Uber anunciou que fará um reajuste para um repasse maior aos motoristas, de até 35% para as corridas de UberX.

 

Desta forma,  na região metropolitana de São Paulo, por exemplo,  os motoristas tiveram um aumento  de repasse de 10% a 15%, no valor base das viagens da UberX. A mesma porcentagem de aumento também é válida no valor por quilômetro

 

O valor por minuto também aumentou, ficando entre 10% e 35% dependendo da área, cidade ou estado que o motorista se encontra.

 

Com essas medidas, a Uber espera que os motoristas voltem ao aplicativo, como  consequência aumentar a oferta do serviço para assim diminuir a taxa de cancelamento de corridas e voltar a oferecer um serviço de qualidade.