O preço do uber subiu: Qual é a causa?

Os transportes por aplicativo se popularizaram rapidamente no Brasil. Muito dessa popularidade foi devido ao preço atrativo tanto para os motoristas quanto para os usuários desse sistema. No entanto, nas últimas semanas o preço do uber subiu, o que deixa no ar a pergunta: Qual a causa da alta no preço do Uber?

 

O principal motivo para o aumento no preço do Uber, é a alta constante no preço da gasolina, que em alguns estados, já chegou a bater a marca de R$ 7 o litro e deve subir ainda mais nos próximos dias e infelizmente não existe uma previsão de quando o valor do combustível deve se estabilizar.

 

Esse motivo acabou provocando uma verdadeira reação em cadeia, pois com os motoristas tendo que pagar a mais pela gasolina, viram seus lucros serem reduzidos, uma vez que o valor repassado para o motorista é fixo e independe da alteração do valor da gasolina.

 

Outro ponto a ser considerado é que, muitos motoristas de aplicativo no Brasil possuem carros alugados, com o aumento da gasolina e a queda dos lucros, ficou inviável para muitos motoristas continuarem prestando esse serviço.

 

De acordo com dados da  Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo, cerca de  25% dos motoristas de aplicativo da região tiveram que deixar de trabalhar para os aplicativos desde o início da pandemia.

 

Com a saída de diversos motoristas da plataforma houve uma diminuição de carros disponíveis, tornando assim o valor das corridas mais caras para os consumidores.

 

Além disso,  os motoristas que  permaneceram nos aplicativos foram  ficando cada vez  mais seletivos com as corridas,  visando lucros  maiores, o que levou a uma onda de cancelamento de corridas, no qual gerou um descontentamento por parte dos clientes do serviço.

 

Para se ter uma ideia uma corrida que custava R$ 30 antes da pandemia, hoje já passa a custar em torno de R$ 40.

 

Para tentar conter essa reação em cadeia e voltar às graças de motoristas e consumidores, a Uber anunciou que fará um reajuste para um repasse maior aos motoristas, de até 35% para as corridas de UberX.

 

Desta forma,  na região metropolitana de São Paulo, por exemplo,  os motoristas tiveram um aumento  de repasse de 10% a 15%, no valor base das viagens da UberX. A mesma porcentagem de aumento também é válida no valor por quilômetro

 

O valor por minuto também aumentou, ficando entre 10% e 35% dependendo da área, cidade ou estado que o motorista se encontra.

 

Com essas medidas, a Uber espera que os motoristas voltem ao aplicativo, como  consequência aumentar a oferta do serviço para assim diminuir a taxa de cancelamento de corridas e voltar a oferecer um serviço de qualidade.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.